Redirecionamento

javascript:void(0)

quarta-feira, 21 de março de 2012

Uepa aplica prova para os índios Gavião no dia 24 de março

Neste sábado, 24, chega a vez de candidatos pertencentes ao povo Gavião realizarem a segunda etapa do processo seletivo referente ao curso de Licenciatura Intercultural Indígena, ofertado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). O exame acontece entre 9h e 13h na própria aldeia, que fica próxima ao município de Marabá. Na semana passada, dia 17, integrantes das tribos Tembé passaram pela mesma etapa do certame. O concurso oferta, no total, 100 vagas - 50 para cada etnia.

Assim como os integrantes do povo Tembé fizeram na semana anterior, os integrantes do povo Gavião realizam uma prova escrita contendo questões de Língua Portuguesa e Redação. Da mesma forma como foi feito junto aos Tembé, o exame será supervisionado por lideranças locais e por membros do corpo técnico da universidade.

Esta segunda etapa do processo seletivo possui questões que, totalizadas, valem 10 pontos. Quem obtiver nota menor que cinco pontos será eliminado do certame. Os aprovados seguem para a terceira e última etapa da seleção: a entrevista, que terá acompanhamento de tradutores da língua indígena. Os Tembés serão entrevistados entre 3 e 5 de maio, enquanto que os membros do povo Gavião fazem a etapa entre os dias 10 e 12 do mesmo mês.

O acesso aos locais de realização dos exames ocorrerá das 8h às 9h, impreterivelmente. As provas terão início pontualmente às 9h e, de acordo com o edital, não será admitido o ingresso de candidatos no local de realização das provas após este horário. O candidato deverá portar o documento de identidade original; comprovante de confirmação de inscrição; e caneta esferográfica com tinta azul ou preta.

A Licenciatura Intercultural Indígena 2012 é ofertada pela primeira vez na Uepa. O curso abre com 100 vagas, sendo 50 para cada grupo, e será desenvolvido em regime presencial e modular, abordando conhecimentos tratados na área de Ciências Humanas e Sociais, Ciências da Natureza e Matemática e Linguagens e Arte - todos articulados aos saberes indígenas, na perspectiva de formar professores nessas três áreas capacitados para atuar na Educação Escolar Indígena.

Fonte: Carolina Menezes - Uepa - Agencia - Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário