Redirecionamento

javascript:void(0)

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Fiesp estima que indústria crescerá até 2% este ano

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) estimou ontem, que o setor deverá crescer de 1,5% a 2% em 2012, com elevação até 1% nos postos de trabalho. A entidade também prevê crescimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB), caso não haja um agravamento da crise econômica mundial.

“Vamos passar de um desempenho melancólico para um desempenho medíocre”, disse o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp, Paulo Francini. Mas ressalvou que os últimos incentivos tributários na linha branca, o aumento do salário mínimo, e a desvalorização do real ainda não estão computados nas previsões. “[A desvalorização do real] representa um aumento de competitividade do produto brasileiro e a contabilização deste efeito ainda não foi feito”, completou.

Hoje a Fiesp divulgou que o nível de emprego na indústria paulista apresentou diminuição de 1,36% em dezembro, com o fechamento de 35,5 mil postos de trabalho em relação ao mês anterior. Mesmo assim, com o ajuste sazonal, o índice teve elevação de 1,72% sobre novembro.

No acumulado de 2011, houve diminuição no nível de emprego de 0,01%, com o fechamento de 500 vagas na indústria. Em 2010, o nível de emprego cresceu 4,72% e, em 2009, houve diminuição de 4,5%. “Voltamos ao resultado de um ano de crise, com nenhuma criação de empregos em 2011 na indústria”, disse Francini.

Nenhum comentário:

Postar um comentário